A PRODUÇÃO DE VERDADE NA ORDEM DO DISCURSO PUBLICITÁRIO

Autores

  • José Domingos Universidade Estadual da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.47180/omij.v3i1.139

Palavras-chave:

Ordem do discurso, Verdade, Sujeito, Gay

Resumo

Neste artigo, propomos uma reflexão acerca das estratégias discursivas, realizadas nos enunciados que circulam na esfera publicitária, em que nos são dados a ver os relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo. Mais amplamente, mostraremos as condições de possibilidade por que passa o sujeito gay a fim de constituir-se enquanto experiência histórica do presente. Este nosso propósito será ancorado pelo pensamento de Michel Foucault (1926-1984) sobre como deve ser o sujeito, que posição deve ocupar no real ou no imaginário para se tornar sujeito legítimo deste ou daquele conhecimento. Serão analisadas peças publicitárias das empresas IKEA e Tecnisa e da revista VIP. Observamos que nessa produção discursiva há um jogo da legitimação e do controle das imagens e dizeres, que funciona como verdade na ordem discursiva midiática do mercado publicitário por onde a subjetividade gay se inscreve.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

COURTINE, J-J. Metamorfoses do discurso político: derivas da fala pública. Organização e tradução de Carlos Piovezani e Nilton Milanez. São Carlos: Claraluz, 2006.
_______. Discurso e imagens: para uma arqueologia do imaginário. In: SARGENTINI, Vanice (Orgs.). Discurso, semiologia e história. São Carlos: Claraluz, 2011.
DAVALLON, Jean. A imagem, uma arte de memória? In: ACHARD, Pierre. [et al]. Papel da Memória. Trad. José Horta Nunes. Campinas, SP: Pontes, 2007, p. 23-34.
FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso. Tradução de Laura Faga de Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 17ª Ed. 2008a.

______.A Arqueologia do Saber. 7ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008b.

LEITE, M.R.B. Bombril e Ratinho: as vozes da sedução. In: GREGOLIN, M.R. BARONAS, R. (orgs). Análise do discurso: as materialidades do sentido. São Carlos, SP: Claraluz, 2007, p. 103-114.

MILANEZ, Nilton. Corpo cheiroso, corpo gostoso: unidades corporais do sujeito no discurso. In: Acta Scientiarum. Langage and Culture. Universidade Estadual de Maringá. Vol. 31. Number 2, July-Dec., 2009, p. 215-222.

PÊCHEUX, Michel. Papel da memória. In: ACHARD, Pierre. [et al]. Papel da Memória. Trad. José Horta Nunes. Campinas, SP: Pontes, 2007, p. 49-57.
______. O discurso: estrutura ou acontecimento. 5 ed., Campinas, SP: Pontes, 2008.

SARGENTINI, Vanice (Orgs.). Discurso, semiologia e história. São Carlos: Claraluz, 2011.
Www.mundodomarketing.com.br Acessado em: 22-07-2020
www.vip.abril.com.br/ Acessado em: 25-07-2020

Arquivos adicionais

Publicado

2022-05-27

Como Citar

Domingos, J. (2022). A PRODUÇÃO DE VERDADE NA ORDEM DO DISCURSO PUBLICITÁRIO. Open Minds International Journal, 3(1), 5–14. https://doi.org/10.47180/omij.v3i1.139